Voltar

Projeto de estudantes do Sesi Escola resgata conceitos de sustentabilidade e permacultura

03/12/2019 - 00h00

Pontos de ônibus construídos com tecnologias sustentáveis aliadas ao sistema de permacultura. Esses são os conceitos que estão conduzindo o trabalho de pesquisa dos estudantes da equipe de robótica do Sesi Escola Cuiabá, Brotherhood. O desafio faz parte da temporada City Shaper, da First Lego League (FLL) 2019/2020, lançado pelo Serviço Social da Indústria (Sesi), no qual os alunos precisam desenvolver um projeto que ajude a construir cidades cada vez melhores para as próximas gerações.

A equipe, composta pelos alunos Natally Cristina, Maria Cecília Cubas, Henrique Arantes e Maria Júlia Griggi Rondon, está na fase de pesquisa de campo e concepção do protótipo. Para isso, os jovens têm se dedicado a conhecer tecnologias e técnicas de bioconstrução.

Nessa aventura, contam com parcerias como a do arquiteto urbanista João Lucas de Carvalho Neves, que mantém em Cuiabá um espaço de experimentação e de debate sobre uma nova maneira de ver e viver no mundo, a permacultura - pela qual o homem trabalha a favor da natureza, construindo ambientes humanos sustentáveis.

De acordo com o profissional o destaque para o projeto é os estudantes estão resgatando uma técnica antiga de construção, que utiliza terra crua, trazendo o método para uma linguagem atual. “Estão resgatando a técnica e projetando levando em consideração questões como conforto térmico e impacto do material a ser aplicado, isso faz com que ele tenha uma linguagem única”, atesta.

Para João Lucas, os jovens estão mostrando que a inovação, a sustentabilidade e o futuro estão neste resgate. “A construção em terra crua é uma das mais sustentáveis no mundo, mais de 50% das edificações no globo são feitas em adobe e taipa – e trazer esse conceito para um projeto, que alia conforto térmico e estrutura geodésica, é incrível”, lembra o arquiteto, parabenizando também os professores, que segundo ele, se sentiram desafiados e estão buscando informações e se dedicando para que as ideias sejam alimentadas e possam gerar um bom produto.

“As dicas e os cases trazidos e esses momentos de interação são fundamentais para melhorar o projeto que a equipe está formatando. Esses compartilhamentos marcam momentos inesquecíveis de aprendizado e valorizados na proposta do torneio”, destaca a professora de Pesquisa do Sesi Escola Mariele Gonçalves.

Calor excessivo

A aluna Maria Júlia explica que a concepção do projeto veio depois de uma roda de conversa sobre os problemas enfrentados pela população. “Quando a temporada foi oficialmente lançada, Cuiabá estava em alerta vermelho pelo calor excessivo e baixa umidade. Isso implicava na vida de pessoas que necessitam esperar o transporte público. Então, decidimos pelo ponto de ônibus, com objetivo principal de oferecer conforto térmico aos usuários, utilizando técnicas já conhecidas e dando uma roupagem mais moderna”.

Ela conta que a pesquisa está indo muito bem e que no momento o grupo está na reta final para a conclusão do projeto. “Tivemos contato com muitos profissionais como engenheiros, físicos e especialistas na área. A peça principal foi o João Lucas, que abriu novas portas e nos fez pensar em como iríamos trabalhar e aplicar a solução para o problema”.
 
Conceito

A permacultura consiste no planejamento e execução de ocupações humanas sustentáveis, unindo práticas ancestrais aos modernos conhecimentos das áreas, principalmente, de ciências agrárias, engenharias, arquitetura e ciências sociais, todas abordadas sob a ótica da ecologia.

Trata-se de um sistema de desenho fundado em éticas e princípios que podem ser usados para estabelecer, desenhar, coordenar e melhorar todos os esforços feitos por indivíduos, lugares e comunidades que trabalham para um futuro sustentável.

Acompanhe o Sistema Fiemt nas redes sociais:

Sistema FIEMT / SESI-MT - ​​Serviço Social da Indústria
Avenida Historiador Rubens de Mendonça, 4.193 - Centro Político Administrativo
Cuiabá - MT / CEP 78049-940 | Fone: (65) 3611-1500 / 3611-1555